AS PRESILHAS PARA CABO DE AÇO

O uso das presilhas em cabos de aço no transporte, movimentação, armazenagem e manuseio de matérias é muito extenso, pois estão presentes em todas as áreas da indústria, como por exemplo o comércio, operações portuárias, rodoviário e aéreo.

Nossas presilhas são fabricadas de acordo com as normas nacionais e internacionais. Grandes cargas são suspensas e baixadas a todo o momento colocando em risco grande valor monetário e até mesmo vidas. Por estes riscos serem tão grandes, as indústrias que utilizam estas presilhas criaram normas com a finalidade de controlar e eliminar possíveis acidentes.

presilha4.png

AMASSAMENTO

amassamento.png
amassamento.png

Para que ocorra o bom amassamento da presilha, ela deve ser montada conforme norma NB-2200. O amassamento da presilha para cabo de aço deve ser uniforme, é um processo muito severo, onde o material de fabricação da presilha sofre grande movimentação (escoamento), devendo em alguns casos ser feito em múltiplas prensagens e com lubrificação adequada.

Todo cuidado é necessário, a presilha tem que estar bem encaixada no final do trançado, e as matrizes devem corresponder aos diâmetros da presilha utilizada.

Usar sempre presilhas forjadas que resultam na uniformidade na hora do amassamento, isto porque elas possuem as espessuras das paredes uniformes. O resultado é um amassamento homogêneo e perfeito das presilhas aos laços, com maior resistência a ruptura, garantindo maior segurança e qualidade que o processo convencional.

ONDE SÃO USADAS AS PRESILHAS

uso_das_presilhas_containers.png

Elevação de containers

uso_das_presilhas_sacarias.png

Elevação de sacarias

uso_das_presilhas_material_contrucao.png

Laço, com presilhas,
sapatilhas e anelão

uso_das_presilhas_lacos_sapatilhas2.png

Elevação de materiais
de construção

NORMA 271

A norma 271 pede que os fabricantes devem obrigatoriamente assegurar a qualidade dos produtos através da implementação de um sistema de gerenciamento de qualidade no mínimo de acordo com o EN ISO 9001. O sistema de qualidade deve obrigatoriamente estar de acordo com as exigências da Sociedade Classificadora.

É também aconselhável para um fabricante que solicite um Acordo de Avaliação de Fabricação. Este acordo de avaliação assinado, atestando o papel da Empresa Certificado e do fabricante em conexão com a Avaliação de Fabricação e certificação.

Este acordo está baseado nos seguintes elementos:

1- Um sistema de qualidade certificado por um organismo de certificação creditado. A Sociedade Classificadora realizará uma auditoria de qualidade do sistema.

2- Os testes e inspeções exigidos devem ser obrigatoriamente os procedimentos padrões incluídos tanto nos procedimentos do sistema de qualidade do fabricante como atestados pelo Acordo de Avaliação do Fabricante. O fabricante deve ser experiente na fabricação dos produtos em questão.

3- Avaliações da retenção de certificados. Se estiver suficientemente abrangente no escopo, pode-se concluir que o fabricante possa emitir todos os certificados dos produtos. As avaliações de retenção de certificados, devem obrigatoriamente ser realizadas em intervalos de tempo pré-estabelecidos. Estes intervalos não podem exceder a 12 meses.

TIPOS DE EQUIPAMENTOS RECOMENDADOS

PRENSAS ESPECIAIS / TIPO ALICATE

 

A prensa tipo alicate é de configuração mais simples e foi desenvolvida para proporcionar grande produtividade na fixação de presilhas em cabos de aço e outros acessórios.

Os corpos das máquinas são fabricados em estrutura soldada de aço carbono super dimensionada para suportar as grandes pressões oferecidas pela unidade hidráulica na prensagem de presilhas em cabos de aço com diâmetro que vai de 1/4 a 3" polegadas.

As prensas possuem bases porta ferramentas superior e inferior montadas na mandíbula e na base de apoio para a máquina. São prensas que permitem o acesso frontal rápido e fácil para -prensagem de presilhas nos laços.

PRENSAS ESPECIALS / TIPO C

 

O projeto especial para as prensas do tipo C (corpo com apenas uma coluna), permite acesso rápido para prensagem mais eficiente das presilhas nos laços.

Todas as partes do corpo são feitos de uma só peça de fundição de liga de aço. Normalmente são equipados com seleção automática / manual, dispositivo de ajuste de força, curso regulável e um pedal de nível.

São as prensas ideais para se trabalhar com amassamento de presilhas de até 1". 3/4, onde o grande espaço frontal facilita a realização da operação de prensagem e troca de ferramental.

Normalmente estas máquinas vão de 1 a 600 toneladas e com dimensões que podem variar conforme a necessidade do cliente.

PRENSAS ESPECIAIS | TIPO 2 COLUNAS

 

O projeto especial para prensas de 2 colunas permite grande capacidade de força para presilhas maiores de 1" até 3"1/2, permitindo o acesso rápido e fácil ara o trabalho de prensagem mais eficiente.

Todo o corpo da prensa é fabricada em liga de aço fundida em uma única peça. A capacidade das prensas de 2 colunas para presilhas necessitam de força de 300 MT a 4000 MT, e são equipados com seleção automática / manual, dispositivo de ajuste de força, curso regulável e um pedal de nível.

tipo_de_equipamento_alicate.png
tipo_de_equipamento_tipo_c.png
tipo_de_equipamento_tipo_2_colunas.png

RASTREABILIDADE

A rastreabilidade fica garantida através do nº do NR (Número de Ratreabilidade) gravada no corpo da Presilha, que garantem consultar os registros de Lote de Rastreamento, Ordem de Produção, Relatório de Inspeção (Processo) e Certificados de Qualidade.

Quaisquer divergências detectados pelos clientes são transmitidas através das NR'S das peças à Esperança/TopPres e informado o número da Nota Fiscal, dessa forma, é possível localizar o número da OP no sistema e os registros correspondentes do processo de fabricação.

As eslingas e componentes para os conjuntos de içamento, devem ser obrigatoriamente marcados de acordo com os padrões aplicáveis. A etiqueta de identificação nas eslingas, devem estar dentro das normas vigentes. Cada componente do conjunto de içamento deve estar obrigatoriamente marcado de tal forma que isso seja rastreável através do processo de produção.

ratreabilidade_presilha.png

A PRENSAGEM

A prensagem deve ser feita com o ferramental correto para cada medida. E a prensa deve ser de acordo com o diâmetro da presilha a ser prensada, para que ocorra o amassamento correto sem forçar todo o conjunto.

Deve haver um cuidado especial na hora da prensagem, pois as presilhas devem ser adequadas às ferramentas, conforme a imagem ao lado, pois podem causar trincas e rachaduras na hora da prensagem.

São necessárias pessoas qualificadas para fazer o laço, bem como a sua prensagem, tomando os devidos cuidados para fechar a presilha no laço.

prensagem1.png
prensagem2.png
prensagem3.png

A DIFERENÇA ENTRE PRESILHAS FORJADAS E PRESILHAS FEITAS DE TUBO

As presilhas feitas de tubos não seguem as normas de segurança e de qualidade exigidas pelo mercado e pela Petrobrás. Elas podem apresentar rachaduras, trincas, deformidades e imperfeições na hora do amassamento.

As presilhas forjadas, têm propriedades mecânicas superiores. O amassamento é perfeito. Diferente das presilhas feitas de tubos. O diâmetro do cone das presilhas de tubo não são uniformes, têm espessuras diferentes.

Existem vários tipos de presilhas no mercado, mas, essencialmente, apenas dois processos para fabricá-las.

1- Presilhas confeccionadas a partir de um tarugo sólido, que será forjado, dando mais segurança e confiabilidade à presilha.

2- Presilhas confeccionadas a partir de um tubo, que será cerrado no comprimento final do produto, ficando fora da normal exigida.

presilha_tubo.png
presilha3 (1).png
tarugo_tubo.png

DÚVIDAS LIGUE: +55 11 2148-5500

  • Instagram
  • Facebook
  • Instagram
WhatsApp-icone-3.png